sexta-feira, 16 de novembro de 2012



Lições de cidadania desde cedo na escola.Ensinamentos importantes para a formação do Cidadão.
A professora Flávia com seus alunos trabalhando na prática o significado das datas comemorativas , tornando as aprendizagens significativas.

A turma 22 aprendendo através das atividades recreativas.
Telefone sem fio...
As crianças se divertem  e aprendem....
Parabéns ´professora flávia  da turma 22.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Atividades realizadas no Mais Educação

video
Atividades realizadas   no Mais Educação  com a participação de alunos  das diferentes séries/anos.
As atividades desenvolvidas abrangem as diferentes áreas do conhecimento.
Desenvolvemos oficinas de arte,  dança, letramento, capoeira, flauta/coral, informática, taekowndoo e atletismo.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012




PALESTRA DA EQUIPE DIRETIVA DO TOYAMA NO CURSO DE PEDAGOGIA DA FAPA EM 19/09/2012.
GESTOR ESCOLAR: UM ARTICULADOR


quarta-feira, 19 de setembro de 2012

MAIS EDUCAÇÃO

video
A ESCOLA TOYAMA DESENVOLVE DESDE 2010 O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO QUE OFERECE ATIVIDADES DIVERSIFICADAS FORA DO TURNO REGULAR. ESSAS ATIVIDADES SÃO OFICINAS DE DIFERENTES MODALIDADES E ÁREAS DO CONHECIMENTO.





segunda-feira, 17 de setembro de 2012

sexta-feira, 6 de abril de 2012

PROJETO DE LEITURA 7ªs E 8ª SÉRIE - PROFESSORA LISSANDRA

Parabéns à professora Lissandra pelo seu brilhante trabalho no incentivo à leitura dos alunos. Em breve postaremos as fotos.

O quê? Projeto de Língua Portuguesa

Nome: Cultivando Leitores

Público alvo: 7ª e 8ª séries do ensino fundamental

Livro: "Um sonho no caroço do abacate" 

Autor: Moacyr Scliar

Professora: Lissandra Bandeira

Justificativa: 
Através da constante observação pelo desinteresse do jovem diante da leitura nota-se que este ou lê muito pouco ou não tem nem hábito de ler. Desta forma, preocupa-me ver o jovem ,hoje ,tornar-se uma pessoa menos critica e menos  exigente, alguém  que se contenta com pouco e que se deixa ludibriar facilmente.
É, portanto, necessário que a escola com o apoio da família se empenhe em levar a boa literatura até os alunos  refinando sua sensibilidade e aumentando sua bagagem cultural através da leitura motivada e incentivada, principalmente, nas aulas de Língua Portuguesa.

Objetivos gerais:
Fazer da leitura uma ferramenta para o conhecimento, aprimorando a língua e a escrita do aluno, transformando-o em um leitor crítico.
Objetivos Específicos:

-> Compreender o tema abordado em cada leitura ;
-> Discutir as ideias ali contidas;
-> Elaborar resenhas do livro lido;
-> Relacionar a leitura a outras novas, bem como, a outras vivencias e experiências;
-> Compreender o vocabulário de novas palavras;
-> Questionar os valores contidos em cada obra.


Por que é fundamental ler?

Porque através da leitura, dominamos conhecimentos variados, adquirimos 
cultura, entendemos diversas coisas, conhecemos determinadas ideias e 
pensamentos importantes. Ainda exercitamos a mente e aprimoramos o treinamento da escrita.
Dica de livro para ler !!!
É o livro "Um sonho no caroço do abacate" - Moacyr Scliar

Este livro mostra relatos que diversa pessoas vivem no dia- a- dia, como 
racismo, bullying , preconceitos em geral ... É um livro para jovens, que
gostam de aventuras. Se tiver interessado fale com sua 
professora e peça para  ela trazer este livro para sua sala de aula.

Vale muito a pena !!!

PROGRAMA "TRABALHO, JUSTIÇA E CIDADANIA" - FORMAÇÃO DE PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS - NOVEMBRO 2011

PROJETO "DIA DAS MÃES 2011" - PROFESSORA LIA

UM ESPETÁCULO, PARABÉNS À PROFESSORA LIA E ÀS ALUNAS EMÍLIAS QUE NOS FIZERAM VOLTAR AOS VELHOS TEMPOS DE CRIANÇAS DO SÍTIO DO PICA PAU AMERELO.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

PROGRAMA TRABALHO, JUSTIÇA E CIDADANIA - ALGUNS REGISTROS E ARTIGOS DE JORNAL

Pessoal!

Colo abaixo artigo da juíza Carolina publicado no jornal O Sul de 26 de dezembro.
Segundo a juíza, uma singela homenagem a nós da Escola Toyama. Emocionante!!

MEU PRIMEIRO DIA NA ESCOLA
Carolina Hostyn Gralha Beck*

Não, esta não é uma história da minha infância, tampouco sobre o início da vida escolar dos meus filhos, pois ainda não os tenho. Esse breve relato é sobre o dia que voltei à escola, agora na condição de Juíza. A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (ANAMATRA) tem um programa que se chama Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC), que é aplicado em várias cidades do Brasil. Porto Alegre não tinha ainda o programa implementado. Ainda não tinha, já que, neste ano, a Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 4ª Região (AMATRA IV), com a conspiração de diversos fatores positivos, inclusive ações do Juiz do Trabalho Gustavo Vieira e do Secretário Estadual da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira, a capital dos gaúchos iniciou o programa na Escola Estadual de Ensino Fundamental Toyama. Na escola, realizamos a formação dos professores em assuntos relacionados ao Direito do Consumidor, ao Estatuto da Criança e do Adolescente, ao Direito Penal, a abordagens psicológicas de determinadas situações enfrentadas pelos professores no âmbito escolar e, principalmente, ao Direito do Trabalho. Encontramos, nesta pequena escola, professores dedicados e interessados e, sobretudo, uma Diretora incansável, predestinada. Como disse, tudo conspirava a favor do programa. Faltavam as aulas para as crianças e adolescentes. Como faríamos? Afinal, não somos professores, e não é nada fácil transmitir conteúdo jurídico a cerca de 140 alunos da 5ª a 8ª séries. Esse dia chegou e dez juízes se envolveram com as aulas. Fomos surpreendidos por alunos atentos e participativos. Aqueles olhares curiosos e felizes não poderiam ser melhor estímulo para nós. Demos, enfim, um grande passo. Um passo que há muito se queria na nossa Associação. Pode parecer pouco, mas amanhã, quem sabe, atingiremos mais outras centenas de crianças e adolescentes do nosso estado. Hoje, como Coordenadora do TJC da 4ª Região, posso dizer que não sou mais apenas Juíza do Trabalho. Sou, também, agente de transformação da sociedade, contribuindo com a formação integral do aluno, ensinando para as crianças e adolescentes seus direitos e deveres e desmistificando a figura do Poder Judiciário. Eu e meus colegas abandonamos a solitária vida de julgador por algumas horas e plantamos uma semente em cada criança e adolescente que nos conheceu nessa escola. A semente da cidadania e da esperança por um mundo melhor e mais justo, onde todos tenham ciência de seus direitos e cumpram com seus deveres. Confesso que ser chamada de “Sora Carol” me tornou uma pessoa melhor, e os alunos da Escola Toyama são os responsáveis por isso. Outras escolas virão, e todas serão muito importantes para o programa. Da mesma forma, mais colegas participarão e saberão do que estou falando. Mas meu primeiro dia na escola... ah, esse sempre será lembrado como um dia muito especial.

* Carolina Hostyn Gralha Beck, Juíza do Trabalho, Diretora Administrativa da AMATRA IV, Coordenadora do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania na 4ª Região e membro da Comissão de Direitos Humanos da ANAMATRA.